quarta-feira, 6 de julho de 2011

O amor é paciente - três

Quanto mais se quer que um momento chegue, então é ai que ele demora a chegar, nunca teve um dia de trabalho tão longo. Tinha ligado para alguns amigos, e ao sair quarenta minutos mais cedo, em pouco tempo já estava frente ao homem que naquele momento, poderia fazer muito por ele. Abriu as cartas sobre a mesa de madeira envernizada, empurrando algumas coisas para abrir espaço, pegou um papel e escreveu: "Haverá dias difíceis, dias que eu não estarei ai, mas acredite em mim, não importa o que aconteça, sempre estarei contigo,e  voltarei, prometo. Espere-me e não desista da gente. Com amor de sua eterna amada, Júlia.", nenhuma palavra sequer foi esquecida.
- Você consegue fazer?
- Sim, me pareci fácil. Quer para quando? - disse o homem franzindo a testa.
- O mais breve possível.
- Começarei a trabalhar ainda hoje, te ligo quando estiver pronto.
Despediram-se, mas antes Oscar lhe disse o quando aquilo era importante pra ele.
Na volta para casa comprou um pote de sorvete de morango e um lacinho de cabelo - a Júlia tinha uma coleção deles, coleção esta que ainda estava no guarda-roupa dele(s), e o Oscar fazia questão que a coleção ficasse cada vez maior. Por sorte sua mãe não estava em casa, correu para guardar o lacinho e nem percebeu a falta de algo sobre a mesa da sala.
- Filho, boa noite!
- Mamãe, o porteiro tem que parar de te deixar entrar assim.
- Onde já se viu? Eu sou a mulher desta casa agora.
- Desculpe mamãe, mas a mulher desta casa sempre foi e sempre será a Júlia.
- Você sabe que não querida. Ela não quer você, nem esta casa, por isso foi embora. Tente entender, e esquecê-la, você tem uma bela vida pela frente, não fique vivendo do passado.
- A senhora não entende, eu amo aquela mulher... Não adianta negar, nem tentar esconder. Quando o sentimento existe, ele insiste. - disse Oscar suspirando profundamente.
- Mas eu sei que você pode ser mais forte do que isso filho, pode ser mais forte que este sentimento. Outros amores virão e irão, é a ordem natural das coisas.
- Não se trata simplesmente desse sentimento, se trata de mim, de amor, e esse amor sou eu. Desde que a encontrei somos um só. Não há como esquecermos uma parte de nós mesmo, muito menos deixar pra trás. Ela está presente dentro e fora desta casa, e principalmente em mim.
No final do mim já lhe faltava fôlego, ele se inclinou ligeiramente para dar uma olhada para caixa de madeira que deveria estar na mesinha de centro, com o pote de sorvete ainda nas mãos.
- Eu sinto muito. - e mais uma vez a mamãe sente muito.
Terça-feira / Quarta-feira / Quinta-feira...
Uma semana e um dia se passaram, o guarda-roupa estava cada vez mais repleto de laços de cabelo. Todos os dias correram normalmente, exceto pelas inúmeras latas de tinta, de outras tantas inúmeras cores, e um novíssimo pincel de parede, tudo isso que o Oscar havia trago pra casa há uns três dias e deixado em um canto na cozinha. Dona Dete - a mamãe - continuava em casa, rondando, porém havia decidido não se meter tanto quanto antes, talvez ela tenha percebido que alguém não precisa ocupar um lugar para ter total domínio sobre ele.

                                                                                              deia.s

34 comentários:

  1. Ficou um pouco maior que o normal, mas tudo bem! :)

    ResponderExcluir
  2. Quê isso, o texto ficou lindo.
    Aliás, o seu blog é muito bonito! =*

    ResponderExcluir
  3. Gostei... quero saber o final ;D

    alimentei seus peixes

    ResponderExcluir
  4. o amor é paciente, ma eu não.. estou ansiosa pra saber do final... =]

    Beijo, Déia!

    ResponderExcluir
  5. são mesmo, e conseguem ser das melhores famílias.
    obrigada, beijo.

    ResponderExcluir
  6. Quando o sentimento existe, ele não desiste -mesmo que tenha uma mãe para atrapalhar- rs.
    Beijo doce.

    ResponderExcluir
  7. Oi noto que é um seguidor do Window of dreams e agradeço pela presença,hoje venho pedir para que contribua com um voto no Ostra da poesia nesse Link, para que minha poesia consiga o 5º Pena de Ouro.
    Obrigada abraços conto com você http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/

    Caso quizer nao precisa aceitar o comentario.
    Ate mais

    ResponderExcluir
  8. Oii tem um selinho para vc no meu blog:
    http://asoonhadora.blogspot.com/p/selinho-oficial.html
    Espero que goste, é o selo oficial do blog!
    Deus abençoe

    ResponderExcluir
  9. " ... alguém não precisa ocupar um lugar para ter total domínio sobre ele. " -> mais pura verdade.
    Adorando o conto, Deia.
    Ansiosa pela continuação

    ResponderExcluir
  10. Oi (:
    brigada pela visita ao meu blog!
    Adorei o seu! Ah e Parabéns, você escreve muito bem :)

    www.cupcake-bruna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Deia,
    adoro os seus textos e os comentários lindos que deixa sempre lá no meu blog!!!
    Obrigada pelo carinho!!!
    E continue aquecendo nossos corações com esse jeito tão meigo de escrever!!!!
    Bjão!

    ResponderExcluir
  12. - A senhora não entende, eu amo aquela mulher... Não adianta negar, nem tentar esconder. Quando o sentimento existe, ele insiste. - disse Oscar suspirando profundamente.


    FALOU E DISSE,, e essa mulher não volta não?
    tô mega curiosa pelas próximas partes....
    ótima sexta,,, beijos

    ResponderExcluir
  13. Meu Deus que lindo Deia, grudei os olhos na tela e só parei quando terminei de ler pela 10ª vez! Simplesmente lindo. =D bj bj

    ResponderExcluir
  14. Gosto muito do seu blog e estou encantada com seu conto. Parabéns!

    ResponderExcluir
  15. E dá para falar ou explicar o amor para quem nunca o conheceu?

    ResponderExcluir
  16. Na minha página principal tem um mero selinho te esperando, beijo!

    ResponderExcluir
  17. O amor é paciente, o amor é benigno, o amor é o melhor dos sentimentos :)
    bela história.

    ResponderExcluir
  18. obrigada deia :)
    vou tentar escrever qualquer coisa em breve. bom fim-de-semana também para ti! Beijinho

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. O texto é liindo! Ameei mesmoo.
    E seu blog é super fofo!
    Olha lá meu novo blog.:
    Just-a-girl21.blogspot.com
    beijos

    ResponderExcluir
  21. Adorei! Principalmente a frase: "Quando o sentimento existe, ele insiste". Já estou ansiosa para ler mais! Bjs

    ResponderExcluir
  22. Estes textos me deixaram curiosa para saber o final...

    ResponderExcluir
  23. Nossa, essa história me deixa a cada vez mais curiosa...rs
    Tô louco para saber o final dessa belíssima história de Amor!
    Beijos
    Fica com Deus...

    ResponderExcluir
  24. Perfeito, adorei. Espero que tenha continuação.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Não consigo mais parar de ler (rsrs
    Ótimo !

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser: – Tem espaço na casa e no coração."