domingo, 10 de julho de 2011

O amor é paciente - quatro

Finalmente Oscar recebeu a ligação mais cobiçada de todos os tempos, no fim do expediente retornou ao lugar que fora há uma semana.
- Aqui está, eu sinto muito pela demora.
Estendeu as mãos e viu novamente a mensagem escrita com as letras de sua amada, neste instante não importava muito a demora, muito menos o fato do moço, assim como sua mãe, sentir muito, o que, aliás, tem se tornado bastante comum, as pessoas sentiam muito, e pensavam pouco.
Caminhou até o carro, lendo e relendo o pequeno bilhete, sentindo o sabor de hortelã sair e voltar ao morango. Parado ali no carro se lembrou daquela terça-feira, era como se a Júlia tivesse acabado de ir embora, saindo enquanto ele estava em uma reunião, na certa não teria coragem de esperá-lo para o olhar nos olhos.
Com mais um lacinho de cabelo em mãos, chegou em casa e totalmente sem jeito entregou o bilhete para mamãe e pediu que ela o colocasse no espelho do banheiro, então ele sairia e ao entrar alguns segundos depois, seria como se ele não tivesse pedido isso a ela. E assim se deu.
O fim de semana estava batendo a porta, Dona Dete iria até sua casa, mas voltaria na segunda. Oscar pediu dispensa do trabalho na tarde da sexta-feira e no sábado. Ao meio-dia levou a mamãe para pegar um carro na saída da cidade. Todo fim de semana que estava para começar seria uma maratona, com a mamãe fora do espaço, finalmente ele poderia colocar a mão na massa, minto, na tinta. Mesmo sabendo que quando e mamãe chegasse na segunda, reclamaria um pouco, a casa era dele e da Júlia, sendo assim poderia fazer o que bem entendesse, desde que achasse que a Júlia estava de acordo.
Chegou em casa já eram três da tarde, começou o trabalho quase no mesmo instante, parou às 23:15 para beber um pouco de leite e tentar dormir. Acordou cedo demais no sábado, era ruim trabalhar sem a luz do sol, então esperou até as seis, quando o sol abriu um grande sorriso, e continuo.
Já eram quase oito da noite quando depois de passar pela cozinha, sala e quartos, faltava um importante lugar... A parte de fora da porta do apartamento... Deixando para fazer isso no domingo bem cedo, adormeceu no sofá.
A noite já se foi e o domingo entrou logo em seguida. Pegou o que restava da tinta, o pincel e alguns jornais para não fazer um estrago no corredor, pois se o fizesse, o síndico viria encher o saco lendo o regulamente do prédio. Começou de cima para baixo, escrevendo com uma letra mais linda do que a usada para escrever dentro de casa nos dois dias anteriores. Faltava o último nome no canto direito da porta, J-ú-l-i-... Digo-lhes que doeu nele, doeu este último "a", dentro todos os outros escritos por toda parte ter ficado trêmula - e até um pouco feio - quando se assustou ao ouvir:
- Quando você disse que ela sempre será a dona desta casa, não estava falando da boca pra fora, não é meu filho?

                                                                                              deia.s

45 comentários:

  1. Essa foi uma parte que gostei bastante, espero que gostem também! ^^

    ResponderExcluir
  2. Sem palavras! Lindo lindo!
    =D quero mais!

    Bjs meus! ♥

    ResponderExcluir
  3. Gostei!
    seguindo!
    segue de volta!
    http://adailtonnuness.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Gostei bastante também, a fic está ficando muito boa xD
    bjus ;*

    http://fractionsfrommylife.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Amei, e continuo ansiosa para ler o final dessa história...

    Fica com Deus.
    Ah, não poderia deixar de agradecê-la pelas constantes visitas em meu Blog, e sempre uma prazer.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. e cadê essa Julia que não aparece? estou ficando com peninha do rapaz :/

    ResponderExcluir
  7. uma reforma na casa é sempre bom, mas e uma reforma no coração? rs.

    beijos deia :*

    ResponderExcluir
  8. Adorei o blog, as postações estão perfeitas, parabéns pelo blog abraços.
    Seguindo segue ?
    http://lucaszaga.blogspot.com/
    http://lucasgaleguinho.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Boa Noite!

    Perfeito seu Blog!


    Seguindo...

    Faça o mesmo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Amei, de verdade mesmo (:
    Ansiedade a mil...até breve ♥

    ResponderExcluir
  11. Ah, eu não poderia deixar de dizer que adorei esse tb!!!!
    Bjo!

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Adoramos o seu blog e já estamos te seguindo.
    Esperamos sua visita no nosso blog.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  13. Nossa! Você escreve muito bem Deia ♥ Parabéns, seguindo.

    ResponderExcluir
  14. Déia, que belezura de texto. Você é muito talentosa.
    Quer dizer, belezura de texto só não, seus textos são lindos e e seu blog uma fofura.
    Volto sempre.

    ResponderExcluir
  15. oh, obrigada :)
    vou seguir também!

    ResponderExcluir
  16. Com todo o prazer que sigo querida
    e obrigada tambem por seguires o meu, passa as vezes que quiseres lá que eu até agradeço (:

    ResponderExcluir
  17. Olá, Déia.
    Obrigada pela visita no meu blog, ta uma gracinha aqui..haha
    E estava um pouco sem tempo mas já estou voltando a escrever, logo tem coisa nova...
    Beijinhos... te seguindo (:

    ResponderExcluir
  18. eu cada vez acredito mais no destino!
    Obrigada minha querida. Boa Semana também para ti! :)

    ResponderExcluir
  19. Ah, o amor *--*
    Nada mais sublime que tal sentimento!

    ResponderExcluir
  20. Lindo seu blog, os textos, suas palavras são lindas e aqui tem muito amor!

    beijos e bom dia

    ResponderExcluir
  21. Que bom que achas que aqui tem muito amor! :)

    ResponderExcluir
  22. Me deu uma dor ao ler isso, quero ver o que vai acontecer depois. É aquele tipo de história que você quer que chegue logo ao fim, só pra saber como vai ser o desenrolar da história. Tô ansiosa!

    ResponderExcluir
  23. Mais e mais intrigante e motivador...

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  24. Ao menos nessa história realiza-se o seu sonho de sentir dor nas costas. Eu te admiro bonequinha... Mas muito cuidado, eu tenho um gato agora. Rs.

    ResponderExcluir
  25. Ele pintou , e fez o que assim? não entendi muito , mas estou achando lindo *-*
    continue viu? HSOAHS beijos :*

    ResponderExcluir
  26. Olá Deia....
    Obrigada pela visita ao meu blog.
    Adorei o seu espaço, lindo e diferente.
    O texto então..me envolveu.
    Voltarei aqui mais vezes.
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Tem selinho pra você la no Pequenas Epifanias.

    Bjoooos

    ResponderExcluir
  28. Preciso ler os anteriores! rs No mais, você palavreia muito bem! :)

    Ps: Quer publicar a sua obra no Blog mar íntimo e ganhar um livro? Participe: http://t.co/fHoHGMx

    ResponderExcluir
  29. ooi Deia (:
    estou te seguindo, me identifiquei bastante.
    Li os textos anteriores pra poder entender.
    AMEI!

    ResponderExcluir
  30. Bom dia ... perfeito *-*
    beijos ♥

    ResponderExcluir
  31. ene de fofinho o teu blog +.+
    vou seguir, gostava que seguis o meu também :$

    ResponderExcluir
  32. Ta ficando cada vez melhor, anciosa pra saber o resto

    ResponderExcluir
  33. Geeeente do céu, essa história me arrepia *_*
    Eu fui lá buscar as outras partes e amei.Quero dizer,um homem - que não é algo comum,convenhamos - sofrendo pela sua amada,lembrando dela em cada gesto,cada detalhe,cada segundo da sua vida.Fazendo de tudo para não esquecê-la.É até meio obsessivo.Mas afinal, o amor não é assim?


    Ansiosa pelos próximos capítulos :)

    ResponderExcluir
  34. Olá.. vi seu blog no blog de uma menina que eu estou seguindo e resolvi visitar. Muuito bom os textos,fui ler os outros para entender... e assim como todos estou ansiosa para saber o resto.
    Parabéns pelo blog.Seguiiindo já. Beijoos. ;**

    ResponderExcluir
  35. Owwwn que saudades daqui *-*
    Hahahaha agora eu não sumo mais.
    Estava sem tempo de postar :/ Muitas provas
    Ta mt mt linda essa históoria.
    Já li desde o começo e to mt ansiosa pra saber o final, ihihi
    Da uma passadinha lá? *-*
    http://jooymartins.blogspot.com/
    Beeeeeeijos e se cuida linda !

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser: – Tem espaço na casa e no coração."