quarta-feira, 29 de junho de 2011

O amor é paciente - parte um

Ela tinha um gosto de morango, que depois se transformava no fresco da hortelã, mas sempre - sempre - o que ficava era a doçura do morango.
Agora estava ele ali, sentado em uma mesa de quatro lugares, porém os dois lugares de sempre continuavam ocupados. Em um estava ele e sua blusa de tecido amarrotada, e no outro... Bom... No outro estão seus pés acompanhados de um par de chinelos quase novos. Pernas esticadas, braços cruzados, se desfazem. Apoia os cotovelos sobre a mesa e passa as mãos sobre os fios de cabelo ondulados. Até eu tenho que lhes dizer que não sabia onde estava o erro, devo ter perdido algo, a meu ver estava tudo bem - ou pelo menos parecida estar bem.
A sopa esfriava e aos poucos ia empapando, se quente não estava descendo, fria menos ainda. Além do mais, a sopa poderia sumir com o gosto de morango preservado por tanto tempo. Finalmente fez o que era certo, desistiu de comer a sopa. Com a luz fluorescente da cozinha ligada, arrastou-se até chegar a uma caixa que guardava no lugar mais visível de todos, na mesinha de centro da sala, agarrou-a como de costume com ambas as mãos e se sentou entre a porta que dividia os cômodos.
De um lado havia a escuridão o engolindo, e do outro, onde ele realmente queria estar, a luz. Bem no meio, as lembranças. Na penumbra, entre o ver e o não ver, abriu a caixa delicadamente, alguns envelopes bonitos esperavam para serem abertos, e ao lado deles a metade de um coração com um imã, um chaveiro, a parte que faltava estava em algum lugar, não há como sabermos ao certo, pode ser que esteja guardada - ou não -, nas mãos de alguém que assim como ele está com lágrimas nos olhos - ou não.
Faltou-lhe coragem para fazer como fazia todos os dias, abrir todos os envelopes, ler carta por carta, até que no fim se encontraria arrastado por uma tristeza enorme, maior que ele, que sua própria esperança, que sua própria força. Apertou o pequeno chaveiro entre os dedos e colocando o objeto de seis lados de volta a mesinha de centro, apagou a luz da cozinha e finalmente resolveu dormir.
Escovou os dentes com calma, preservando o velho sabor, juntou a água que saia da torneira com as mãos e jogou-as no rosto. Suspendeu a cabeça e abriu os olhos diante ao espelho que já estava a sua frente, e se deparou com o que via todos os dias desde que ela se foi: "Haverá dias difíceis, dias que eu não estarei ai, mas acredite em mim, não importa o que aconteça, sempre estarei contigo,e  voltarei, prometo. Espere-me e não desista da gente. Com amor de sua eterna amada, Júlia."

Desculpem a demora, deia.s.

42 comentários:

  1. Que lindo! adorei, anciosa pela segunda parte ;)

    ResponderExcluir
  2. Adorei a riqueza de detalhes
    Não é mais novidade de que eu gosto de ler seus textos
    Espero que a continuação seja postada brevemente, estou anciosa =D
    ótima semana pra você linda ^^)

    ResponderExcluir
  3. Que saudade do cê, florzinha!!

    E pela qualidade do texto voltou cheia de inspiração né!

    Lindo, lindo!!

    Já estou curiosa para as próximas partes!

    Um beijo, lindezinha!

    ResponderExcluir
  4. Nossa que texto lindo...
    Simplesmente maravilho!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. A segunda parte será postada em breve :)

    ResponderExcluir
  6. Ahhh!!! Eu quero saber mais eu quero ler!
    Tá lindo Deia'
    bj bj

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. AWN, eu so mulher neh, só de ver isso me derreto como as outras, mais iso fica entre a gente :X qUEro a segunda parteee ! vo espera aqui sentada, mais me ficou a duvida, ela morreu ou naum? eis ou não eis? ja sei ja sei, tudo sera mais claro na SEGUNDA PARTE, até lá nós espectadores aguardamos morrendo de curiosidade *O* Bju bJU.

    ResponderExcluir
  9. Ah, estou vendo que será uma bela história.
    Estarei aqui para ler a segunda parte, e a terceira, quarta, se assim tiver rs.
    Obrigada pela visitinha ao meu blog, Deia querida.
    Já estava com saudades sua =*

    "Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente." (Shakespeare)

    Então, que ela fique pra sempre por lá, no passado =*

    ResponderExcluir
  10. http://umamor-demenina.blogspot.com/2011/06/nao-era-tao-doce.html
    =**

    ResponderExcluir
  11. Lindo, lindo, lindo. estou a seguir
    segue o meu se gostares : http://saraalima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Já sabes que amo contos com parte não sabe? rs.
    Vou acompanhar, por este começo já deu para ver que será intenso de tocar a alma.

    ResponderExcluir
  13. um coração que ama sempre espera.
    sempre.


    =)

    ResponderExcluir
  14. Deiiiiiia ainda bem que você lembrou do especial, eu fiz uma pergunta no meu blog mais quase ninguem respondeu, então eu vim até aqui pergunta.
    O que você acha com um especial com textos dos meu seguidores?

    beeeeijos. <3
    ( tem selinho pra vc tá? entra na pagina de selinhos do meu blog, é o selinho numero 81,82. ;) )

    ResponderExcluir
  15. Lindo como sempre, né?

    Tem um selo no blog pra voce:
    http://diariodeumacanceriana.blogspot.com/2011/03/selo.html

    ResponderExcluir
  16. Ai como é bom ler seus textos novamente, estava com saudades!
    O amor é mesmo muito difícil, mas não devemos desistir dele (pelo menos eu acho)
    Adorei, como sempre!

    ResponderExcluir
  17. Muito muito massa, um texto muito rico em detalhes, gostei de ter lido, e virei aqui ver a 2° parte dele. No aguardo! Obrigado por ter visitado meu blog.

    ResponderExcluir
  18. QUE LIINDO *-* , '
    você como sempre , muito boa nos textos...
    vou acompanhar '
    deixei um desafio no meu blog pra você , beijos :*

    ResponderExcluir
  19. Jamais desista de si mesmo.
    Jamais desista das pessoas que você ama.
    Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um obstáculo imperdível,
    ainda que se apresentem dezenas de fatores a demonstrarem o contrário. Acredite sempre em você,pois todos nós somos capazes,temos uma força dentro de nós que as vezes nem sabemos é só procurarmos,nunca desista dos teus sonhos ei você tem um gigantesco potência acredite sempre em você, Deixo a ti esta mensagem de coração você é muito especial para mim e pro meu cantinho! bjos tenha uma linda sexta feira!

    ResponderExcluir
  20. Lindoo seu blog
    Seguindo já flor ;D

    http://chrisbrandgouv.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Mais que belo ....
    Lindooooooooooooooooooooooo !!!


    Bjo Grande.

    ResponderExcluir
  22. gosto de entrar em histórias, me sentir o personagem, ser o personagem, sentir oq ele sente e vc com certeza consegue transcrever a veracidade q é preciso pra isso. Adoro seu blog e adoro sabeer q algm q escreve tão bem tem tempo pra visitar meu humilde blog. Volte sempre ;*

    ResponderExcluir
  23. to seguindo aqui :]

    http://dezesseisamargos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Não desistir de um amor. Tão difícil isso, mas tão prazeroso também. Lindo texto, beijos.

    ResponderExcluir
  25. Não sei se tem motivo para lembrar do trecho daquela música do Chico: "Dispensa essa vadia, eu vou voltar" ou se eu lembro dela em quase todo texto que fale sobre voltas e partidas.

    Tendo motivo ou não teu espaço é lindo, Deia, mesmo.

    ResponderExcluir
  26. UUUUUUUUAL , suuper lindo, demais , por favor nem pense em parar de escrever ok ? Sempre voltaremos aqui pra conferir , espero que vá até o nosso blog tambem S2

    ResponderExcluir
  27. Tem selinho pra vc no meu Blog (:

    Beijoos!!

    http://pathyoliver.blogspot.com/2011/06/500-seguidores-yupiiii.html

    ResponderExcluir
  28. mas que belo texto!
    realmente encantador.
    bjos

    ResponderExcluir
  29. Não sou muito fã de "contos em partes". Mas esse... Bem, esse vale a pena esperar o próximo capítulo!
    Você sempre encanta, Dona Deinha! rs

    ResponderExcluir
  30. a paciência é a virtude de quem ama. vale a pena esperar,rs.
    beijos deia :*

    ResponderExcluir
  31. que lindo e ao mesmo tempo meio triste, vou ler a segunda parte. (:

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser: – Tem espaço na casa e no coração."