segunda-feira, 16 de maio de 2011

Caso ao acaso [3]

Ele adorava aquele emprego, trabalhava muito, mas também recebia muito, muito pouco. Estranho não ter se acostumado, tanto tempo assim. Os seres humanos têm essa mania de se acostumar com as coisas, ele não, era humano, mas ainda não tinha se acostumado.
Trabalhar lá, dentre tantos poréns tinha uma coisa boa: ver a menina da batata frita todos os dias. Ver, eu disse. Eles nunca conversaram. Conversar, conversar, nunca. Todos os dias ela pedia uma porção de batata frita, apenas isso.
Depois de um tempo ele poderia simplesmente levar a batata frita sem perguntar nada, já que era aquilo que ela pedia todos os dias, mas se fizesse isso eles acabariam não trocando palavra alguma.
No sábado ele não foi trabalhar, estava doente. Mesmo não gostando do trabalho passou o sábado inteiro sentindo falta dele.
No domingo tudo voltou ao normal. A menina estava lá esperando ele ir atendê-la, então ela pediu uma porção de batatas fritas e fim. Na segunda ela chegou mais cedo que o de costumo, ele não estava preparado para recebê-la tão cedo. Não se pode fazer isso com alguém, chegue na hora, pode até se atrever ao atraso, mas chegar antes da hora, de surpresa, assim não vale. Ele virou de costas e tentou se recompor, mas antes que pudesse sentiu alguém cutucando suas costas.
- Melhorou?
Contando mentalmente até cinco ele se controlou, contraiu o peito então se virou à ela e disse:
- Sim, obrigado.
- Senti sua falta no sábado.
Ele nada disse, parecia um grande bobo, mas não sabia o que dizer, e em situações assim, o silêncio pode ser que funcione.
- Eu pedi um café sabia?
- Como?
- No sábado, eu pedi um café.
- Mas e as batatas fritas?
- Achei estranho você não estar aqui, então, fiquei um pouco deslocada. Você deveria ter avisado que ficaria doente - risos - ficar doente assim, sem avisar nada, de surpresa, assim não vale.
- Sei bem como é isso - risos - e hoje?
- Hoje?
- Sim.
- Uma porção de batata frita.
Ela caminhou para sua mesa de sempre, ao lado dos fumantes - mesmo achando que essa separação não tinha muito a oferecer. Em um tempo menor que o normal sua porção estava lá. E todos os dias foram assim, batata frita quando ele estava e café na sua ausência.

                                                                                              deia.s

45 comentários:

  1. ótima postagem.
    relata exatamente, o que mtas pessoas enfrentam em seu dia a dia!

    boa semana ;*
    http://bruhworspite.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Realmente o livro é perfeito, por isso coloquei esse título. *-*
    Vou pegar o selinho, obrigada! Ah, eu apaguei a postagem que você comentou, era só um teste, coloquei nas páginas. Dá pra comentar meu texto attraversiamo? Depois venho aqui pra ler esse texto, beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Eu não achei meu selinho, manda o link novamente, obrigada!

    ResponderExcluir
  4. gostei muito da cronica :], ah mais não achei o selinho . :T

    ResponderExcluir
  5. Ah esses apegos dos acasos...

    muito bom um texto leve assim pra começar a semana!

    Obrigada pelos selinhos!! Já peguei os dois e já levei pro meu cantinho de mimos!

    Um beijo, amadinha!
    Boa semana pra vc!

    ResponderExcluir
  6. Encantei-me ao ver um excerto da música de Los Hermanos logo acima. Encantada mais ainda, fiquei quando li o texto.E pra terminar bem, você deixou uma frase de Caio. Assim, eu me apego ao seu blog e não mais o desgrudo! =D

    - Kiss!

    ResponderExcluir
  7. E essa sempre será uma face daquele amor que não quer ser dito. ;]

    Beijos moça!
    :*

    ResponderExcluir
  8. ahh os casos e acasos são as melhores coisas que acontecem na vida
    Belo Post
    Bjim;*

    ResponderExcluir
  9. Oi
    Belo Blog e bela postagem...
    Estou seguindo.
    Segue o meu também?
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Amei teu blog, lindo textos..
    Seguindo tá? beijos

    http://pamvasconcelos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Deia,

    que lindo. Sem palavras. Tu escreves demasiadamente bem. Ah, quero um final feliz pra essa história, se possível, um grande amor no final. Hahaha.

    Beijo.
    =*

    P.S Muita obrigada pelo Selo, sempre. *-*

    ResponderExcluir
  12. que lindo Deia, não preciso nem dizer não é? Você tem talento demais garota!

    ResponderExcluir
  13. Nossa... Você tem talento hein...
    Obrigada pela visita flor :*

    xx
    dominiopink.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. HAHAHA que bonitinho *-*
    Batata frita se tornou um motivo especial para ele. *-*
    Passa?
    http://jooymartins.blogspot.com/
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Postei o selinho, se tiver alguma regra me avisa.

    http://ameninaquesacudiapalavras2.blogspot.com/p/selinhos.html

    Obrigada novamente, beijos.

    ResponderExcluir
  16. Incrível como amo todos os seus textos! Por isso que o seu cantinho é um dos meus blogs favoritos, você sabe. Obrigada pelos selos, amei demaaaaais mesmo. E obrigada também por sempre estar no meu cantinho, comentando com palavras de força e incentivo, obrigada mesmo. Grande beijo <3

    ResponderExcluir
  17. Não preciso dizer que amei esse pela a última frase : Café na sua ausência.
    Café significa ausência de alguma coisa. Eu tenho certeza disso.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. que coisa mais linda deia *.*
    parabéns
    vcê arraza como sempre
    bj

    http://rgqueen.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Você tem O dom, fato *-* mto boom !

    ResponderExcluir
  21. Nooossa que coisa linda *-*

    uam porção de batatas fritas, por favor HAUEHAUH
    adorei, beeijos

    ResponderExcluir
  22. quando não há nada muito bom na nossa vida para a gente se animar..a gente inventa/cria ou idealiza alguém...só pra suprir uma falta nossa. a garota da batata frita poderia servir para isso. ^^[acho]

    entrei aqui por acaso
    estou a te seguir.
    beijos

    ResponderExcluir
  23. Que lindo *-*

    tava com saudades do seu cantinho já!!


    beijoos

    ResponderExcluir
  24. Poxa, muito bom o blog, gostei mesmo, parabens, muitos bom tudo que li por aqui
    Estou te seguindoo
    quando puder passa la no meu tbm ;P
    http://essenciaego.blogspot.com/

    Té mais
    abrç

    ResponderExcluir
  25. de início quis ler pq gostei do título do blog, muito bons textos ^^

    parabéns

    ResponderExcluir
  26. oiee
    passando para agradecer o selinho *-*


    beijos
    http://bruhworspite.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Fez-me lembrar de um período da minha vida em que apenas o VER era o suficiente pra alimentar um coração abarrotado de sentimentos.. ai ai.. bons tempos aquele.
    *Bju*

    ResponderExcluir
  28. o lance é que assim vai engordar de qualquer jeito, com ele ou sem ele…rs

    ResponderExcluir
  29. Teu blog está em meus favoritos. :D

    ResponderExcluir
  30. E as batatas tinham melhor sabor.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  31. gostei (;
    beijo.
    http://andmysecretdesires.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  32. Obrigada por estar seguindo meu Blog flôr!
    Beijos

    ResponderExcluir
  33. Muito bonito, adorei o blog!
    Um beijo doce.

    ResponderExcluir
  34. ' que lindo, *o*
    tem enquete no meu blog, :} passa lá ? :D bom FDS ! *o*

    http://nicollesartori.blogspot.com
    segue tbm ?

    ResponderExcluir
  35. morrendo de saudade daqui *-*
    nada como um pouquinho de café pra espantar a ausência né? rs.
    beijo grande.

    ResponderExcluir
  36. Quando li aquela parte sobre chegar ANTES da hora me lembrei de uma coisa que gosto muito(muito-muito-muito!):
    "Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz" (Pequeno Príncipe, O)
    Não coloquei o capítulo todo (é claro que seria digno de por o livro todo, mas me contento). rsrs
    Gostei muito, flor ;*
    Beijo

    ResponderExcluir
  37. Alguns se contentam com o amor platônico... inveja dessas pessoas.
    Bonito texto.

    ResponderExcluir
  38. Deixei um desafio lá no meu blog pra você , beijo :*

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser: – Tem espaço na casa e no coração."