quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

A morte em vida



Ao acordar sentirei sua presença.
Isso me alimentará por inúmeras horas.
O que me resta é reviver as lembranças.
Procurar-te-ei em outros corpos.
Parar-me-ei quando minha alma se acalentar,
e meu ser não mais necessitar de ti.
  Eis aí algo inatingível..
Pois apenas teu abraço me aquece,
e somente tua voz me acalma.
Vou aprendendo a viver sem você
assim falecendo à cada dia mais.
Não desfrutar de sua companhia é o mesmo que ter a morte em vida.

                                                              deia.s

4 comentários:

  1. Ah, essa necessidade que consome e dá a vida também... Tão estranho!
    Lugar especial, gostei muito! Abraço! :*

    ResponderExcluir
  2. Lindo, tocante...como sempre.
    Adoro aqui.

    ResponderExcluir
  3. Aqui tornou-se minha segunda casa ;)
    Muuuito bom!

    :*

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser: – Tem espaço na casa e no coração."