quarta-feira, 28 de março de 2012

Pra moça de riso fácil



Sinto tanta saudade de você. Do nosso riso fácil, e leve. Das nossas baboseiras e ilusões. Dos sonhos, abraços e afagos.

Pois é, best. Quanta saudade.

Cheguei do trabalho a cerca de duas horas. Não parei de pensar em você, nem um segundinho nessas duas horinhas, creio que isso decorreu por conta do que eu vi quando estava voltando pra casa, não que eu não me lembre de você sempre, mas é claro que eu lembro, oras – não faça drama, nem distorça minhas palavras – vi duas garotas, uma balançava os braços loucamente, e  a outra ria, e ria, e ria. Eu as consideraria loucas se já não tivesse passado por inúmeras situações assim, com você. Não sei que graça havia naquilo, muito menos do que possivelmente elas estavam rindo. Mas era um riso tão gostoso. Leve. Fluía, sabe? Era um riso que vinha sem cobrar nada, e ia, e ia, e ia... Antes de ir, outro riso voltava. E elas paravam como se estivessem lembrando o motivo pelo qual haviam sorrido e simplesmente começando a rir novamente.

Com você meu riso é fácil. Admito.

Há dias que me pego sorrindo sozinha, lembro-me de coisas, de momentos. E sabe? Tenho uma confissão a fazer, eu rio com você, mesmo quando você não está comigo, eu paro e penso: Se ela estivesse aqui, iria rir comigo. Então pronto, como quem em um passo de mágico, algo totalmente banal, que passaria despercebido por um mortal qualquer, se torna a coisa mais hilária do mundo.

“Não dorme, fica conversando comigo.”

Queria que você dormisse aqui quando eu quisesse. Quando eu te convidasse. Ou quando, você simplesmente aparecia aqui dizendo que ia dormir aqui, sem roupa de dormir, sem escova de dente, sem nada. Vinha “nua” de coisas. Minto, você não vinha dormir aqui, vinha passar a noite, correto? Porque eu não te deixava dormir. Acabávamos sempre, digo, s e m p r e dormindo no meio da conversa. E quando acordássemos não seria um bom dia que iriamos dizer uma à outra, e sim: “Eu te deixei falando sozinha?”
Sorry, não quero ocupar seu tempo. Não queria escrever muito, e acho que acabei sendo fiel a essa ideia. Despeço-me. Com os olhos cheios de lágrimas, um sorriso no coração, e o braço pronto para um abraço, sinta-o.


Siga-me os bons: @quetadeia

Não ando postando muito, mil perdões por isso.
Essa "carta" foi feita pra uma melhor amiga [Dayane Teixeira]
Escrito ao som de: Elephant Gun - Beirute

35 comentários:

  1. Nem posso falar de saudade, ando vivendo disso! Dói. Sinto falta dos meus amigos e da família... rs. Ah, é bom guardar as pessoas no nosso coração, desse mesmo jeito que descrevestes!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Chorei muito agora. Eu te amo, minha melhor amiga, e sinto sua falta todos os dias! :/

    ResponderExcluir
  3. Que lindo, é triste não estar perto das pessoas que a gente gosta, principalmente quando é aquela amiga que contamos em todas as horas.

    http://garotasindiscretas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que lindo Deia *--*'
    Me emocionei ao ler. kkk'
    Beijos Doces ;)

    http://blogstayy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu quase quase quase chorei na minha enorme carência.
    E adorei o layout novo.

    ResponderExcluir
  6. Sobre o texto: há tempos que não posso dizer isso pra alguém, já que me desentendi com todas as amigas que queria bem. Uma pena. Sinto falta de ter alguém com quem me importar dessa forma. ;/

    Sobre a observação no fim do post: não, não perdoo a sua ausência não, Deia. Trate de me presentear com mais atualizações. ;*

    ResponderExcluir
  7. No fundo, todos escrevemos para guardar. Não é verdade?

    ResponderExcluir
  8. Esta lindoooo minha querida *
    fiz um novo texto no meu blog, espero que gostes. beijinhos *

    ResponderExcluir
  9. Tem sorteio de Páscoa na nossa FP!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  10. Que lindo Deia *-*
    Abençoados os que tem amigos, porque na hora da angústia tornam-se irmãos.
    Saudade das suas palavras doce (F).

    ResponderExcluir
  11. Que lindeza tudo aqui!

    beijocas de luz*

    =*

    ResponderExcluir
  12. Pra começar, ao som de Beirute, é foda demais. rs *--*
    Sua 'carta' é uma prova escrita (rs) de que amizades
    verdadeiras duram pra sempre. Mesmo estando longe.
    Adorei cada palavra que vc escreveu. Mesmo.

    http://changesl.blogspot.com.br/ - ;*

    P.S.: Me lembrou Caio Fernando quando li seu texto,
    tá meio no estilo dele de escrever. rs

    ResponderExcluir
  13. Que fofa essa sua carta, Deia!
    Lembrei muito de uma grande amiga minha também...

    ResponderExcluir
  14. A gente sente falta. E eu sei bem como é isso. Sei. Também tenho vários amigos que não moram perto, e que não os olho todo dia. Lindo post. Tipo, me identifiquei. Bjws moça. Até logo.

    Tiver um tempo:
    semguarda-chuvas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Adorei. Já ri sozinha muitas e muitas vezes pensamento nas minhas amigas, que não vejo há muito tempo.

    Adorei seu texto e seu blog. Bjs!

    ResponderExcluir
  16. O aconchego de uma amiga, não se compara é um refúgio, e amizade criada vale muito a pena, nunca vai ser esquecida.
    Querida ótimo final de semana, repleto de coisas boas...
    Deus abençoe sua vida
    asoonhadora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Owwn, mas que delícia de se ler, Deia. Também tenho uma amiga assim, trocávamos cartas todo fim de ano... E isso me faz lembrar que tem um tempo que não fazemos isso. Quem sabe, começo tudo de novo? ;)
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  18. Ah, como é bom acordar desse jeito!
    Na nostalgia das melhores amizades.
    Isso me fez lembrar uma grande amiga que tive, que a única coisa que fazíamos era sorrir, facilmente :')

    ResponderExcluir
  19. aaah que lindo! Essa danada escreve bem demais! *-*

    ResponderExcluir
  20. E como sempre, o tempo passa, as folhas das árvores perdem as cores e caem ao chão, o vento sopra os telhados e o pássaros voam na algazarra de piados, e a minha queridíssima amiga de alma escreve divinamente bem, me encanta, me desperta, me emociona, me envolve. Me emudece!

    ResponderExcluir
  21. gosto! sigo (:
    eu estou aqui caso queiras dar uma visitinha e seguir http://goldendays2.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  22. voce é foda viu
    so vc pra escrever assim de maneira direta
    embora emocional e eu nao pular nenhuma linha

    ResponderExcluir
  23. É o amor... de sorrisos fáceis e histórias bobas. :)

    Belo texto.

    ResponderExcluir
  24. É o amor... de sorrisos fáceis e histórias bobas. rs :)

    Belo texto.

    ResponderExcluir
  25. SE puder dê uma passadinha no meu blog

    http://pollyannameudiario.blogspot.com.br

    Muito bom passar por aqui de novo, texto lindo!!!

    ResponderExcluir
  26. Ah Deia, que bonita essa amizade! Cada pedacinho dela sentido mesmo estando longe. Assim, é aquele amor que nunca morre.
    Lindo demais. beijoca.

    ResponderExcluir
  27. Tem selinho pra você!

    Grande beijo

    http://pequenasepifaniaseoutrosdevaneios.blogspot.com.br/2012/04/lindo-selinho-que-ganhei-da-minha-amiga.html

    ResponderExcluir
  28. Chorei com este texto, lembrei tanto de minha amiga :/
    Você sempre ótima, beijos :*

    ResponderExcluir
  29. Oi tudo bem? estou te seguindo, segue eu de volta? Vamos fazer uma parceria?

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser: – Tem espaço na casa e no coração."