terça-feira, 30 de agosto de 2011

Pelo menos até a primavera


Levantei jogando todo cobertor sobre ela, esfreguei os olhos e coloquei os pés sobre a sandália. Ela dormia tão bonita, parecia estar feliz e onde queria estar. Peguei o maço de cigarros sobre a pia, da janela vi o jardim, em segundos estava lá, sentado na escada da porta dos fundos, olhando-o. Tive vontade de desaparecer, mas o sol iluminando as flores me fez acreditar que era real, que um novo dia estava começando e que poderia ser diferente. Eu estava agora com a única pessoa que me fazia ter vontade de ser alguém melhor, não podia abrir mão disso.
Escutei-a se aproximando, o chão de madeira fazia o som ecoar e o zac estava rodopiando feito um louco - pelo visto eu não era o único ser humano que precisava dela, tocou no meu ombro e sentou um degrau a baixo.
- Quando acordei pensei que você tivesse ido embora, ela disse.
- Eu quis ir.
- E porque não foi?
- Não sei, gosto do jardim, dei de ombros.
Enquanto trocávamos meias palavras o zac deu um salto e estava no colo dela, recebendo carinho e se contorcendo todo. Ela era linda e me fazia um bem e-n-o-r-m-e, parecia tão simples visto assim.
- Nem preciso dizer o quanto gosto do jardim, ela suspirou.
- Daqui o sol parece mais bonito.
- Precisa ver quando é primavera.
- Verei.
- Verá?
- Sim, pretendo estar aqui quando for primavera, olhei em seus olhos.
Foi fazer o café, não disse nada, apenas levantou-se e foi. Deixou-me ali com o zac do lado, e eu percebi que não tinha pra onde ir, que ali era onde eu deveria ficar. Acabei com dois cigarros, o cheiro de café quente estava forte.
- Você não vem? - Perguntou encostando-se a porta com uma das mãos na cintura.
- Um minuto.
O zac correu e deitou em uma das quatro cadeiras da cozinha. Antes de levantar arranquei uma flor, não a mais bonita como você deve estar pensando, apenas a que estava mais próxima.
- Toma, coloca atrás da orelha, estendi o braço.
O quão mais bela ela ficou, sentei a mesa e lá ficamos, eu, ela e o zac. Percebi que era assim que deveria ser e era assim que seria, pelo menos por enquanto, pelo menos até a primavera, que é quando o jardim fica ainda mais bonito.

                                                                                              deia.s

44 comentários:

  1. Tão lindo! Como você escreve bem! Não é nenhuma surpresa encontrar textos tão maravilhosos aqui no seu cantinho. adoro passar por aqui, parabéns pelo talento.
    ps: Espero que ele fique no outono no verão e na primavera não queira ir e no inverno tenha ainda mais certeza que é lá, ao lado dela o seu lugar.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, menina!
    Eu já disse que adoro vim aqui? rs
    Beijos, beijos

    ResponderExcluir
  3. Uma doçura, uma lindeza!
    Quase descreve minhas manhã preguiçosas de início de paixão!
    Gostei muito.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. Teu texto fez uma lágrima cair em meu rosto. Quanta delicadeza, sutileza e sentimento. Me faz muito bem passar aqui pelo teu blog e ler teus posts. E é bem assim mesmo como escreveu: dá vontade de ir embora sem olhar para trás, algumas vezes. Mas o que prevalece é o amor. Esse não nos deixa ir. Nos segura, nos prende!
    Lindo mesmo! Consigo ver as cenas do que escreve!
    Parabéns :D

    ResponderExcluir
  5. Escreveu mais uma vez de uma forma doce e muito meiga,forma essa que me encanta e me faz querer sempre vim aqui para poder da uma conferida em todos os post!
    Parabéns,que você continue escrevendo humildemente bem,e que cada vez mas nos incentive a vir e vir mais vezes aqui.

    Beijos doces ;*

    ResponderExcluir
  6. Own Deia..
    me emocionei *.*
    Lindo texto!

    ResponderExcluir
  7. Tenho certeza que até o jardim se alegrou com a decisão, ficou mais perfumado e mais dourado pelo sol.

    Lindo, lindo!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Nossa me emocionei com esse post de palavras doces .. adorei! beijo

    ResponderExcluir
  9. Menina que lindo, a primeira é uma das estações mais romântica e bela que tem! Parabéns, você é um arraso na escrita.

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Que fofo! Você escreve tão bem, adoro seu blog.

    ResponderExcluir
  11. Flores, sol, vontade de ir, mas escolher ficar.
    Adorei o post. Singelo.

    Um beijoo'o

    ResponderExcluir
  12. as flores sempre mostram o caminho.
    beijo :*

    ResponderExcluir
  13. Adorei o texto, a narrativa me transportou pro quarto. Parabéns.
    Seus textos são belos.

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. lindo! pura poesia, pude até sentir o cheiro das flores, de quando a primavera chegasse...

    ResponderExcluir
  15. Deia~! Que delicadeza! Que encanto de conto!
    Senti cada vírgula como se eu estivesse lá!
    Senti o aroma do jardim, a brisa, o cheiro do café!
    Lindo, lindo.

    ResponderExcluir
  16. Nossa... simplesmente incrivel...

    Pude quase tocar na cenas descritas aí em cima.... lindo, lindo e lindo ♥

    Bjxx

    ResponderExcluir
  17. Seus textos sempre me encantam.
    Uma ótima quarta-feira flor, beijos.

    ResponderExcluir
  18. Oi flor linda como sempre postando coisas deliciosas de se ler, adorei beijos minha amada..
    e ótima noite..

    ResponderExcluir
  19. Sempre lindo
    Espero um dia escrever com tamanha competencia
    Parabéns (:

    ResponderExcluir
  20. Feliz setembro pra você também moça, que seja inundado de abraços, sorrisos, felicidades (:

    ResponderExcluir
  21. Que texto mais lindo, moça!

    As manhãs se alegram quando damos mais uma chance ao amor.
    Garanto como o jardim ficou ainda mais lindo.

    um beeijo*

    ResponderExcluir
  22. Lindo texto, Deia. Adorei! Otimo setembro pra ti tambem. Abraço iluminado :** NIKA

    ResponderExcluir
  23. Amei teu espaço e teus escritos

    Sigo-te

    Convido vc a visitar meu blog

    Beijos

    http://mudancapontocom.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Me perco nos detalhes, na forma que você escreve! Lindo texto, beijos.

    ResponderExcluir
  25. Amo quando detalha nesses escritos!
    Lindo texto!
    Deia, que setembro seja muito doce para ti!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Minha flor, passando pra desejar um lindo Setembro, que ele seja colorido repleto de doçuras, que ele traga alegrias e vida renovada, beijos :)

    ResponderExcluir
  27. Oiii

    Tem selinho pra você no "Pequenas Epifanias".

    Bjoooo

    ResponderExcluir
  28. Adorei a cara nova do blog!!!
    Adorei o texto!!!
    Adorei tudo!!!
    Sabes q sou tua fã!!!!
    Bjo!

    ResponderExcluir
  29. Li, reli e me apaixonei!
    Me apaixonei perdidamente!

    ResponderExcluir
  30. Que coisa mais linda *.*

    "Pelo menos até a primavera, que é quando o jardim fica mais bonito"

    Parabéns Deia por mais um texto encantador!

    Beijinhos coloridos kk's

    ResponderExcluir
  31. Acho que não preciso nem comentar.
    Parabéns.
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Muito lindo mesmo.
    Vontades supridas.
    Adorei...

    http://somdospassos.blogspot.com/

    Bei-jos.

    ResponderExcluir
  33. muito lindo deia.. não tô tendo tempo, mas vir aqui me faz um bem enorme. só fiquei com uma pequena dúvida.. o que é zac? um cachorro?

    ResponderExcluir
  34. Apaixonante, Deia.
    Que a primavera dure bastante.
    Um dia florido, pra você

    ResponderExcluir
  35. deia.s que texto lindo!!!
    Gostaria de saber se posso publicar com os devidos crédito, frases ou trechos dos teus textos, adoraria, tem coisas que se me tocam profundamente. Tem selinho pra você no Pequenas Epifanias.
    Obrigada por estar sempre por lá!

    Bjooos

    ResponderExcluir
  36. OLá adorei tudo por aqui ... parabéns vc escreve muito bem...
    já estou te seguindo...

    http://enredodeideias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  37. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Viva de deixe viver. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser: – Tem espaço na casa e no coração."