sexta-feira, 29 de abril de 2011

Lá fora também caem lágrimas


Ela estava decidida a ir embora. Eu sei que deveria fazer alguma coisa, mas saber que algo tem que ser feito não significa que se sabe o que deve ser feito. Só o meu amor não estava bastando, faltava algo. Mas ai está, o que faltava?
"Não vou ficar nem mais um segundo nesta casa com você.", "Você não pode ir embora, não tem coragem!" - acho que ter ameaçado-a assim não foi legal -, "Não tenho? Espere para ver, é só o tempo de juntar minha roupa.". Depois da briga saí, ela disse que era o tempo de juntar a roupa, então demorará ainda, já que as roupas dela ocupam quase todo o guarda-roupa.
Realmente não sabia o que fazer, tinha medo de mexer um músculo da forma errada. Queria poder ter um daqueles rolos de padeiro nas mãos e passar sobre tudo aquilo, atropelando. Porra, nosso amor era mais forte que isso, eu sei.
Vou comprar uma rosa vermelha. Uma só, coisa simples. Voltarei para casa na hora que ela estiver saindo, pedirei mil e tantas desculpas. Tentarei melhorar. Não vou mais deixar copos sujos de café na pia, nem aquele com cerveja quente na mesa de centro da sala.
Minha primeira meta será procurar um emprego e ser mais cuidadoso com minhas roupas. Falarei mais coisas bonitas - daquelas que mulheres gostam de ouvir -, vou rir com ela de coisas idiotas - como aquelas coisas sem graça que toda mulher morre de rir -, e na hora de dormir vou abraçá-la, mesmo que esteja fazendo um imenso calor.
Com a rosa nas mãos, quanto mais depressa eu caminhava, mas minhas pernas pareciam curtas. Começou a garoar quando dobrei a esquina, e num grande susto parei. Tinha um táxi à frente da nossa casa, comecei a correr quando vi a porta do carro se fechar, então gritei: AMOR!
Então pude vê-la com o cabelo esvoaçando sobre seu rosto. Não sabia ao certo se ela estava chorando, nem se eu mesmo estava chorando. A garoa havia se tornado uma chuva com gotas gordas que levaram a rosa rua à baixo e a fez descer por um bueiro qualquer, me virei para olhá-la quando o táxi sumiu no nevoeiro.
Juntei as forças que ainda me restavam e entrei em casa, na pia copos sujos de café e no quarto minhas roupas sujas espalhadas por toda parte.
Tentarei melhorar, com ou sem ela, não me resta outra opção. Não precisa ser hoje, nem agora. Caminhei até a cozinha e peguei a última cerveja na geladeira, o sofá estava à minha espera, assim como a mesa de centro esperava pelo meu copo de cerveja quente.
A chuva caia lá fora, pelo jeito não era só eu quem iria chorar sentindo falta dela, mas enquanto lá fora também estivessem caindo lágrimas, tudo bem.
Uma dor compartilhada é uma dor amenizada.

                                             deia.s

40 comentários:

  1. Você é incrível, garota.
    Um poço de criatividade que jamais seca.
    ^^

    ResponderExcluir
  2. Parabéns,como sempre a criatividade aflorando
    Deve ser muito bom ser amiga de uam pessoa tão expressiva
    Vc transmite ideias por osmose via blog (:

    ResponderExcluir
  3. Engraçado como as pessoas deixam tudo pra ultima hora,
    e quando decidem fazer, vêem que foi tarde demais!

    amei, a-m-e-i teus textos, rs' e teu blog é um encanto! *--*

    seguindo moça, changesl.blogspot.com -

    beeijoca ;*

    ResponderExcluir
  4. Como você faz isso?
    Como consegue ter tantas boas ideias assim?

    Adorei o texto, como sempre :D

    - se puder dar uma olhada...
    http://explanandosegredos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Nos deixamso muitas coisas para ser feitas para ultima hora ou quando e algo desesperador(no caso do texto),e esquecemos que tudo deve ser feito no dia a dia de nossas vidas
    Lindooo Post
    Se puder de uma passadinha lá no Blog
    Bjim:*

    ResponderExcluir
  6. Geeeeeeeeeente que perfeito.. Quase chorei aqui... Aiin, ja disse que sou apaixonada por seus textos? Me identifico tanto com eles... ><

    ResponderExcluir
  7. Ah menina Deia..
    a cada dia me surpreendo mais com teus textos, que primor! que qualidade, menina!

    tu me lembra Tati Bernardi... no estilo mais descontraído de escrita...falando sempre de encontros e desencontros...

    adoro qdo tem novidades por aqui!

    Um beijo tri grande pra ti!!

    ResponderExcluir
  8. Aplausos, aplausos ... vc simplismente me deu toda tristeza da qual já sofri um dia... não vá embora... novamente aplausos.

    ResponderExcluir
  9. Lindo Deia!
    Muito belo esse texto, viu!?
    Adorei *-*

    ResponderExcluir
  10. Sem palavras para descrever as coisas que você escreve. Perfeito.

    ResponderExcluir
  11. Que liiindo, que de tudo certo na vidado casal e que eles superem qualquer dificuldade.

    ResponderExcluir
  12. Uau que texto mais lindo.
    Só dessa forma pras pessoas darem valor as coisas importantes da sua própria vida né? Depois de uma perda é que se vem a culpa e a dor.
    Passa?
    http://jooymartins.blogspot.com/
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Lindo conto! Mas como dito antes, espero a continuação, ok? Parabéns mais uma vez :*

    ResponderExcluir
  14. Encontrar um amigo é descobrir
    um tesouro e talvez seja até mais;
    pois um amigo é sempre alguém que traz
    mais consistência a nós: por existir.

    Um tesouro é inerte e tanto faz
    qual sentimento estamos a curtir
    Um tesouro não tem como influir.
    O amigo é diferente: ele é capaz
    de se alegrar conosco ou de sofrer
    quando estamos sofrendo.

    Um bom amigo
    eu hei de conservar sempre comigo
    a fim de me escutar e compreender
    a fim de, se eu errar, me aconselhar
    e, se eu cair, do chão me levantar.

    Sou muito feliz por ter sua amizade
    Conta sempre comigo,tenha um lindo fim de semana,com muita paz amor e prosperidade desejo tudo de melhor para você e sua familia bjos de uma amiga!

    ResponderExcluir
  15. Você encanta com cada uma de suas palavras!
    Sempre encontramos parte de nós em suas linhas!

    ResponderExcluir
  16. "Uma dor compartilhada é uma dor amenizada"
    adoro te ler Deia, você sabe.

    ResponderExcluir
  17. Otimo texto!!!
    Gostei demais daqui, seguindo :)
    bjoOo
    http://camillacris.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Que texto mais perfeito. E triste, sim, rs (':
    Lindo demais seu blog *-*

    ResponderExcluir
  19. Lindona...que saudades de vc e dos teus posts!!
    Tô me organizando aki p voltar total!!
    Bjussss

    ResponderExcluir
  20. Báh,vi cena de filme em seu texto,muito bom *.*

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Lindo o seu texto. Está de parabéns.

    http://perfectcremebrulee.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. ' Uma dor compartilhada é uma dor amenizada '
    com certeza! muito bom o texto, parabéns!

    ResponderExcluir
  23. Bom dia,tudo bem com você?
    Estou passando hoje para lhe apresentar um novo Projeto que estou iniciando em parceria com o Dono do Blog "A arte de um sorriso". Caso lhe interesse, o link está aqui : http://atras-do-pensamento.blogspot.com/

    Obrigada pela atenção.
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Que se amenize então :)
    Beijo.

    ResponderExcluir
  25. "Na amizade a voz do coração
    fala sem limitações e é acolhida,
    como se falasse de irmão para irmão,
    partilhando uma dor deveras sentida.

    Quando sofres, sofre contigo...
    no silêncio ouve-te pacientemente,
    aquele que é verdadeiro amigo.
    Nesse podes confiar sempre...!

    É preciso dar e receber
    no mundo da amizade;
    oferecer mais do que receber:
    Esse é o segredo da grandiosidade!

    Crescimento constante
    nessa amizade enobrecida,
    na caminhada incessante
    da descoberta da vida"!
    sua amizade é um presente para mim.

    Tenha uma linda semana de paz e muitas realizações!bjos de uma amiga.

    ResponderExcluir
  26. Oii..
    tem selinho no meu blog pra vc!
    e não se esqueça das regrinhas, rs

    Beijoos
    http://pathyoliver.blogspot.com/2011/05/300-seguidores-o.html

    ResponderExcluir
  27. Aqui também caiu uma lágrima rs. Muito lindo, muito mesmo. Muito intenso e muito verdadeiro também. As pessoas erram por causa do medo, perdem oportunidades únicas de serem felizes, e depois pode ser tarde demais.
    Beijos Flor *-*

    ResponderExcluir
  28. Quando se chora por fora, nem sempre choramos de verdade por dentro. Mas, quando choram dois; tristeza é verdade a ecoar entre eles. E por ser verdade, por ser real, pode deixar de ser...

    ResponderExcluir
  29. a decisão de partir é uma faca no coração.



    bjsmeus

    ResponderExcluir
  30. Já corri atrás daquela porta que se fecha e dei de cara com o abandono e a tristeza... Muito bom seu texto... Gostei demais! Parabéns!

    ResponderExcluir
  31. Texto tão bom que me doeu.
    Perder um amor é muito ruim.

    ResponderExcluir
  32. Continua escrevendo incrivelmente bem meu amor. Vamos ser grandes jornalistas ainda. E vamos estar juntos sempre ... eu te amo :]

    ResponderExcluir
  33. Oi, Deia!

    Vim te convidar para o sorteio relâmpago Dia das Mães no BlogArte em parceria com a loja Villa Pano. Só vai até dia 06/05!
    Passa lá pra participar!!!

    Beijins,
    Andrea

    ResponderExcluir
  34. Muitissimo obrigado;!
    Que bom que posso dizer o mesmo do seu blog.
    Beijos

    ResponderExcluir
  35. Essa ultima frase resumiu todo o post, e eu concordo com isso plenamente.

    ResponderExcluir
  36. eu já briguei tanto, fiz as malas umas 20 vezes, ameacei umas 100 vezes, fui embora 3 vezes, desci as escadas com a musica dos Stones( No expectations) na cabeça :
    So take me to the airport
    And put me on a plane
    I got no expectations
    To pass through here again
    e hoje ainda estamos aqui, juntos, ainda muito a esquecer da minha parte que insiste em não apagar o que sofri...

    ResponderExcluir
  37. Meu amor, obrigada por tudo! ♥
    E meninas obrigada a vocês também! :)

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser: – Tem espaço na casa e no coração."