sábado, 19 de março de 2011

Caso ao acaso [2]

Sim, eu estava me corroendo de fome. Atravessei o semáforo às pressas, mas antes de pisar em uma das linhas da avenida meus olhos se cruzaram com o de um cara nada simpático, ele estava recostado em um poste, com fones de ouvido e all star, não que eu nada contra isso, mas a junção me assustou um pouco, principalmente por nosso olhos terem se cruzado tão repentinamente. Relembrando minha fome, segui para a lanchonete.
- Um salgado e um suco, por favor?
Com meu salgado e meu suco me aproximei de uma das mesas da lanchonete e levei a mão para pegar o catchup. De relance minha mão tocou a mão de outra pessoa.
- Perdão. - Se dirigiram a mim.
- Não, tudo bem, pode pegar. - Respondi sem olhar para quem estava lá.
- Tá escrito errado.
- Como?
- O nome dele é Manfredini, com apenas um "n".
Levantei o rosto e era ele, o cara com quem troquei o olhar a poucos segundos atrás. Agora ele não me dava tanto medo.
- É eu sei, mas já comprei assim, com dois. - Sorri.
- É, tem muita gente que pensa que é com dois mesmo. - Sorriu
Foi apenas isso mesmo, algumas poucas palavras, trocamos um olhar bem intenso - tirando meu medo -, pois bem, também trocamos sorrisos. Ele sabia que o nome de Renato Russo era com apenas um "n", admito que ganhou pontos comigo por isso.
Terminei de comer e sai da lanchonete, ele não estava mais lá.
Desci toda avenida e fui direto para o ponto de ônibus. Estava atrasada pra faculdade, por sorte meu ônibus não demorou para passar. Ele parou, eu subi.
Sentei em um banco daqueles mais altos - acho super legal -, coloquei uma música - estava sem meu fone, por isso todos ali iriam ter que aturar meu som -, fiquei olhando pra fora da janela todo o tempo, talvez houvesse uma troca de olhar interessante como a de outrora.
"Como a vista é linda da roda gigante é.."
- "Tão grande, acho que ela viajou que eu era um picolé." - Ouvi.
Quando me virei, adivinhem? O cara estava sentado ao meu lado, cantando minuciosamente toda a música. Tenho que mais uma vez admitir que ganhou mais alguns pontos comigo.
- Tem um bom gosto musical, em? - Ele disse.
- Pelo jeito, você também! - Sorri.
- Seu nome ..
- Laura, e o seu?
- Laura! Meu nome é Jorge.
- Ah, eu paro aqui.
Desci. Acho que vocês estavam esperando algum final bem romântico, certo? Pois bem, acabou por aqui. Nunca mais o vi, nunca mais troquei um olhar como aquele e nunca mais ninguém reparou na minha blusa que Manfredini estava escrito errado. 
Já ia me esquecendo que o Jorge, mesmo com a convivência zero, deixou uma doce pontada de saudade.


                                                    deia.s

22 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Deia,


    Lindo ...
    E tem mesmo pessoas que num breve conviver ou conhecer nos deixam essa doce saudade.


    Bjo .

    ResponderExcluir
  3. Me desculpem se tiver algum erro.
    Se alguém encarar para ler, obrigada :)
    Temo que ficaram um pouco decepcionados, mas prometo que da próxima vez irei melhorar.
    Esse foi um post importante, para mim, é claro!

    ResponderExcluir
  4. Pensei em mil's finais , mas adooooooorei o texto , sempre aconteçe assim , pessoas que nunca mais viremos , que deixam aquela velha lembrança.
    beijo :*

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo, Deia!
    Adorei rs :}
    Bem diferente dos contos que vemos por aí =)
    Parabéns, gata ;*

    ResponderExcluir
  6. Admito que o final me deixou um pouco pra baixo.
    Mas uma saudade - quando doce - faz até bem!

    Obrigada *-*

    ResponderExcluir
  7. que texto lindo , na verdade , ficou ótimo este final !

    Abraços : www.cavernadopensamento.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. texto lindo *-*
    aah, eu gostei do final Deia .

    ResponderExcluir
  9. retribuindo a visitinha *-* seguindo já!
    http://caprichaamiga.blogspot.com/
    beijoos:*

    ResponderExcluir
  10. Você já deve saber que eu gostei, e sinceramente, essa história ficou muito interessante, mesmo não tendo um final "romântico"

    GOSTEI DEMAIS!

    ResponderExcluir
  11. um final não muito romântico ficou legal :*

    ResponderExcluir
  12. Adorei o seu blog!! Jah estou te seguindo! ^^
    Beijos'

    ResponderExcluir
  13. ah que visita bonita!

    Obrigada, Déia!!

    Quanto ao seu blog....já tô seguindo muuuuuuito =]
    adorei seus textos... é um charme de lindo tudo por aqui..

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  14. o vosso romantismo é avassalador, o problema é que a realidade nem sempre condiz.
    talvez só esteja mais disponivel para sonhar!

    ResponderExcluir
  15. Deia,

    Vim te ler , reler , mais uma vez ...
    Obrigada pela amizade e generosidade.

    Feliz Dia do Blogueiro !!!

    Bjo Grande.

    ResponderExcluir
  16. Que lindo amiga me fez chorar, amei amei,amo estar aqui ler seus post eles me fazem um bem tão imenso e sua amizade mais ainda,bjks querida feliz dia do blogueiro pra você tbm.ei teadooooooooooooo.

    ResponderExcluir
  17. awn flor, mt obrigada por seguir, seguindo também, seu blog é lindo ! *-*
    parece que vc tem bastante habilidade e criatividade pra escrever, gostei :B
    beijão ;*

    ResponderExcluir
  18. é , ela escreve muito bem *-*
    FELIZ DIA DO BLOGUEIRO
    pra vooç também flor *-*
    beijos ;*

    ResponderExcluir

"Venha quando quiser: – Tem espaço na casa e no coração."